• Renato Mendes

Afinal de contas, MEI (Microempreendedor Individual) é obrigado a ter uma contabilidade?

Atualizado: Jun 12



O número de MEIs (Microempreendedores Individuais) cresceu vertiginosamente nos últimos anos, e continua crescendo. As razões são diversas:


· Índice de desemprego elevado, fazendo as pessoas buscarem uma alternativa no empreendedorismo;

· Empresas que desejam trabalhar com outras empresas para reduzir encargos trabalhistas;

· Prestadores de serviços que querem se formalizar para obter benefícios de ser pessoa jurídica;

· A boa e velha motivação para empreender.

Mas afinal de contas, o MEI é obrigado a ter uma contabilidade?

Sendo bem objetivo, NÃO, o MEI não é obrigado a ter uma contabilidade.

Mas fique atento, o MEI não precisa de contador, mas precisa cumprir com as obrigações (mensais e anuais).

Sabem quais são as principais características do MEI? Confira:

• O faturamento anual do MEI é de até R$ 81 mil por ano;

• É proibido para o pequeno empresário individual participar como sócio, administrador ou titular de outra empresa;

• O MEI só pode contratar um funcionário;

• É preciso que seu trabalho se encaixe em uma das atividades permitidas.


Confira também alguns direitos e benefícios:

• Auxílio-maternidade;

• Aposentadoria;

• Afastamento remunerado, em caso de problemas de saúde;

• Isenção de alguns tributos federais em razão do enquadramento no Simples Nacional;

• Obtenção do CNPJ, abertura de conta bancária de pessoa jurídica e acesso a crédito com juros menores.


Além dos benefícios legais o mercado oferece diversas soluções para esse perfil de empresário, mas o desconhecimento pode fazer com que você e sua empresa não usufruam dessas facilidades podendo até fazer com que gaste dinheiro desnecessariamente.


Então antes de abrir a sua empresa avalie ter um contador para auxiliar na gestão e obrigações legais do seu negócio, isso vai fazer uma sensível diferença.


Aqui na Green Finanças temos diversos pacotes para MEI feitos sob medida para diversos perfis de negócios, dessa forma seu negócio tem acesso a diversos benefícios que irão promover segurança, economia e crescimento para sua empresa por uma pequena mensalidade que cabe no seu bolso.


Recomendamos fortemente que você foque exclusivamente no crescimento do seu negócio e deixe o resto conosco:


· Obrigações mensais e anuais;

· Orientação quanto aos benefícios legais;

· Apoio para contratação e gestão de funcionário;

· Dicas para soluções disponíveis no mercado;

· Assessoria Financeira;

· Assessoria Jurídica.


Lembre-se do tradicional provérbio popular: “O barato sai caro!”.


Fazendo tudo sozinho você pode evitar alguns gastos, mas por outro lado pode gastar muito mais com multas, contratar soluções caras pela falta de orientação e principalmente perder tempo com burocracias ao invés de focar no seu negócio.



6 visualizações0 comentário